Roberto Campos

"Minha posição sobre o assunto sempre foi clara. Considero que o Imposto Único é o mais moderno e econômico instrumento de arrecadação."

"A estrutura clássica de impostos, à qual aferramos, é uma curiosa relíquia artesanal na era eletrônica."

"Não tenho o menor respeito pela sabedoria convencional que entroniza, como indispensável, os impostos clássicos, tais como o sobre a renda e o imposto sobre valor agregado na circulação de mercadorias. São ambos insuportavelmente obsoletos."

"O imposto bom não é o imposto velho nem o imposto clássico. Imposto bom é o imposto insonegável e de cobrança automatizada. Qualquer imposto sonegável, é socialmente injusto. E se a cobrança depende de documentos declaratórios, torna-se um desperdício. A automaticidade e a insonegabilidade são precisamente as características do chamado Imposto Único."

"Infelizmente, a metodologia simplificadora do imposto único foi desmoralizada pelo fato de ter o governo por duas vezes – no caso do IPMF (1993) e da CPMF (1996) – aproveitado a metodologia automática do imposto sem lhe absorver a ideologia simplificadora."

"Trata-se de um instrumento sofisticado que se tornou grosseiro pelo mau uso, como se um florete de esgrima fosse utilizado para cortar grama".

Ives Gandra da Silva Martins

"Se o Imposto Único de Marcos Cintra carrear para as burras estatais…o mesmo nível de rendas que o tresloucado elenco atual, o que se deve fazer é …aprová-lo".

Maria Conceição Tavares

"As transações financeiras constituem uma das poucas bases potenciais de arrecadação futura na qual é possível ancorar o aumento da receita pública sem penalizar os setores produtivos e os segmentos sociais…

A circulação financeira é uma base de futuro, já que, além de sua contínua expansão, permite controles eletrônicos, e deverá permitir, portanto, uma menor sonegação do que os atuais impostos".

Mário Henrique Simonsen

"Imposto justo é o que se consegue cobrar".

Roberto Mangabeira Unger

"Abolir o Imposto de Renda, seja sobre a pessoa física, seja sobre a pessoa jurídica, …há de ser o primeiro passo".

Alexandre Garcia

"E sobre essa reforma tributária, como dá trabalho. Seria bem mais simples ter um imposto único, que eliminaria a sonegação, a fiscalização, a clandestinidade; estimularia mais investimentos e empregos, faria o país crescer e daria mais arrecadação aos governos. Mas como é simples demais, as cabeças burocratizadas não suportariam a desocupação dos neurônios para outras tarefas".

Delfim Netto

"O professor Marcos Cintra tem estudado teórica e empiricamente esses problemas (os efeitos da cumulatividade) e seus trabalhos merecem atenção porque diminuem a potência da crítica superficial à cascata.

Nós continuamos com a crença de que o sistema de valor adicionado é superior (do ponto de vista alocativo, isto é, do desenvolvimento econômico) ao de cascata".

Folha de S.Paulo

(Editorial)

"O Imposto Único permite a compatibilização dos objetivos de maximização da base tributária, profunda e inédita simplificação, e virtual erradicação da corrupção fiscal- promovendo uma arrecadação mais transparente, eficaz, e equânime".

Please reload

Opinião de especialistas