Buscar
  • Comentários do momento

China: exemplo para o Brasil em inovação


Há décadas a inovação no mundo contemporâneo está associada a uma tríade formada por Estados Unidos, Europa e Japão. São economias que investem fortemente em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e que hoje concentram 52% de toda a riqueza mundial e registram os maiores IDHs (Índice de Desenvolvimento Humano) do planeta. Porém, no cenário global há que se destacar o que está ocorrendo na China, país que investe de modo crescente em P&D e onde a renda per capita aumenta em média 8% ao ano. Seu PIB atual só fica atrás do PIB norte-americano.

Em apenas quinze anos a China multiplicou por nove o montante de recursos aplicados em P&D. Dados da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) para o período entre 2000 e 2015 mostram que a despesa nesse setor nos Estados Unidos saltou de US$ 333 bilhões para US$ 463 bilhões, na União Europeia foi de US$ 241 bilhões para US$ 346 bilhões, no Japão de US$ 120 bilhões para US$ 155 bilhões e na China de US$ 41 bilhões para US$ 377 bilhões.

A revolução chinesa em andamento na área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) deve servir de estímulo e orientação para o Brasil. A China será um grande player mundial no setor e o país deve se mobilizar frente a esse quadro inevitável.

Mirar no exemplo da China: eis um saudável e bem-vindo desafio que se apresenta ao Brasil no setor de CT&I. Lá os chineses já colhem bons frutos, que tendem a se multiplicar no futuro.

#Comentáriosdomomento #ciencia