top of page
  • Marcos Cintra

Consumo ou renda na Reforma Tributária?

Governo priorizou a reforma dos tributos sobre o consumo. São os que mais infernizam a vida das empresas É a reforma preferida dos empresários. Mas, sabidamente, impostos indiretos são regressivos.


A reforma do imposto de renda, sob esse aspecto, pode ser mais urgente que a do consumo. Prioridade deve ser dada à população mais pobre ou à rentabilidade empresarial? Evidente que uma reforma sistêmica seria a mais recomendável para garantir um equilíbrio de forças compensatórias e neutralizar resistências de lado a lado.


Mas a escolha do consumo para dar início ao processo mostra uma diferença marcante entre discurso político do governo, de combate à concentração de renda, e suas ações concretas que parecem priorizar as empresas e a busca de maior rentabilidade para elas, particularmente a indústria.



Comments


Topo
bottom of page