Buscar
  • Marcos Cintra

Entrevista para o Estadão 02/09/2021

APROVAÇÃO DO PROJETO DO IR É TRAIÇÃO E DESLEALDADE COM O POVO

Por Adriana Fernandes

Brasília, 02/09/2021 - Marcos Cintra, ex-secretário da Receita Federal no início do governo Bolsonaro, avalia que a aprovação do projeto de reforma do Imposto de Renda pela Câmara dos Deputados foi uma traição para com o povo brasileiro.


Cintra critica também o atropelo da votação. Os parlamentares aprovaram o projeto às pressas sem que o texto substitutivo do relator, deputado Celso Sabino (PSDB-PA), com as mudanças, tivesse sido conhecido. A votação contou com o apoio dos partidos de oposição.


“Essa foi uma das maiores traições que foram feitas ao contribuinte brasileiro, ao povo brasileiro. Aprovar dessa forma um imposto tão importante como esse”, disse Cintra ao Estadão.


O tributarista e ex-deputado ressalta que o Imposto de Renda é um dos tributos mais básicos e fundamentais em qualquer sociedade. O projeto do governo foi enviado no final de junho. A votação se transformou numa questão de honra para o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressitas-AL).


Após o recesso parlamentar de julho, foi aprovado requerimento de urgência. “Não houve oportunidade de discussão”, disse o ex-secretário. “Não houve oportunidade de discussão. Eu nunca vi uma tamanha falta de lealdade e tamanha desfaçatez”, atacou.


Para ele, é equivocada a percepção de muitos empresários de que o projeto pode melhorar com as emendas ao texto-base que serão votadas ainda. Ao todo, são 26 emendas que aguardam votação.


Para ele, não se trata de aumentar ou diminuir uma determinada alíquota, mas aprovar um projeto que faz uma desconstrução muito grave do Imposto de Renda no sistema tributário do País. “O IR que estava entregando razoavelmente bem, sem grandes litígios, mas, no afã de aumentar a arrecadação, fazem essa falta de lealdade com o povo”, criticou.



APROVAÇÃO DO PROJETO DO IR É TRAIÇÃO E DESLEALDADE COM O POVO
.pdf
Download PDF • 150KB