Sobre Marcos Cintra

Marcos Cintra obteve quatro títulos superiores pela Universidade de Harvard (EUA)

» Bacharel em Economia (B.A cum laude, 1968),
» Mestre em Planejamento Regional (M.R.P., 1972),
» Mestre em Economia (M.A., 1974) e
» Doutor em Economia (Ph.D.,1985). 

Tese apresentada ao Departamento de Economia da Harvard University para obtenção do título.

É professor-titular da Escola de Administração de Empresas de São Paulo – EAESP/FGV, onde ingressou mediante concurso público em 1969.

 

É professor de microeconomia, macroeconomia, finanças públicas, economia agrícola e desenvolvimento econômico nos cursos de Administração de Empresas e de Administração Pública da FGV.

Foi chefe do Departamento de Economia da EAESP/FGV entre 1985 e 1987, e diretor da instituição de 1987 a 1991, quando introduziu os cursos de mestrado e doutorado em Economia de Empresas.

 

É autor de diversos livros sobre finanças públicas, teoria econômica e economia agrícola, no Brasil e no exterior.

Em 1997 foi eleito vice-presidente da Fundação Getulio Vargas (FGV).

É o idealizador da proposta do Imposto Único sobre transações bancárias.

Foi secretário do Planejamento, Privatização e Parceria do Município de São Paulo em 1993, e vereador em São Paulo entre 1993 e 1996.

 

Foi eleito deputado federal em 1998 com 132.266 votos, cargo que ocupou até 2003.

Na Câmara dos Deputados, foi membro das Comissões de Finanças e Tributação e de Reforma Tributária e presidente da Comissão de Economia, Indústria e Comércio.

Foi secretário municipal das Finanças de São Bernardo do Campo/SP de 2003 a 2006.

Foi eleito vereador em São Paulo em 2008 com 22.881 votos, cargo que ocupou até fevereiro de 2013.

Foi secretário municipal do Desenvolvimento Econômico e Trabalho da cidade de São Paulo de 2009 a 2012.

Foi subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo de 2013 a 2014.

Membro do Conselho de Administração da Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial).

Foi presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) entre 2016 e 2018.

Foi Secretário Especial da Receita Federal no Governo Federal do Brasil em 2019.

Vice-presidente e diretor administrativo da Fundação INDIGO.