Buscar
  • Marcos Cintra - Diário de S. Paulo

Punições severas para crimes hediondos


O Prêmio Nobel de Economia Gary Becker diz, em sua obra "Crime e castigo: Uma Abordagem Econômica", que o criminoso decide agir quando sente que poderá sair ileso, ou, se for preso, que o preço pago a sociedade não é tão alto. lsso explica boa parte do que acontece hoje no Brasil: o castigo para um criminoso, quando ocorre, é muito suave. Muitos roubam, matam, estupram e ficam livres para agir novamente. Quando são detidos, voltam ás ruas em pouco tempo. A criminalidade não será solucionada do dia para a noite. Há um estoque de criminosos que precisa ser enfrentado com a recuperação do sistema prisional e uma rigorosa revisão das leis penais. É preciso elevar severamente o risco para os marginais no Brasil. Infelizmente, o debate como vem sendo encaminhado lira o foco do principal problema da segurança. Não será apenas reduzindo a idade que vamos combater os criminosos. Afinal, não são só menores de 18 anos que praticam crimes bárbaros como o do rapaz que foi morto dias atrás por um menor em São Paulo após entregar seu celular. O debate deveria ocorrer em torno do aumento do risco para qualquer criminoso. Creio que deveria, sim, ser reduzida a idade para a punição de crimes para algo em torno de 13 ou 14 anos, mas Isso deve ser acompanhado de punições severas como, por exemplo, prisão perpétua para crimes como latrocínio, estupro e sequestro. Se não houver uma mobilização por penas mais duras no Brasil e maior interesse das autoridades na revisão das instituições, os marginais vão continuar dominando as ruas e o cidadão de bem terá de contar cada vez mais apenas com a proteção divina para não ser vitima dos criminosos. É muito triste e preocupante tudo Isso. Quantas pessoas perderão a vida ou sofrerão traumas até que as autoridades repensem a falida estrutura da segurança pública brasileira? Quantas famílias ainda terão de sofrer perdas de entes queridos para que as autoridades se mexam?

#diario #marcoscintra #ARTIGOS #2013