Buscar
  • Comentários do momento

Nesta segunda-feira (19/12) assinei três convênios no valor de R$ 234,8 milhões.


Um dos caminhos para o Brasil superar o quadro econômico atual é o investimento em ciência, tecnologia e inovação. O discurso é do presidente da Finep, Marcos Cintra, e foi reforçado pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab. Ambos participaram nesta segunda-feira, 19/12, na sede da Finep, no Rio de Janeiro, de cerimônia de assinatura de convênios referentes a três editais da financiadora lançados em 2016, com valor total de R$ 234,8 milhões. "Este é um momento muito importante para o Brasil. Nenhum país do mundo consegue elevar seu patamar de desenvolvimento se não se dedicar à área de C,T &I", defendeu Marcos Cintra.

De acordo com o ministro Gilberto Kassab, a questão dos recursos é prioridade para o Ministério. "Sabemos das dificuldades com as quais temos de conviver nesse momento, mas hoje demos uma demonstração para o País do esforço que temos feito para superar a reforma e criar o mínimo de condições para a ciência, tecnologia e inovação brasileiras", afirmou Kassab. Os editais

Um dos editais é voltado para pesquisas de combate à zika. Foram assinados convênios referentes a projetos de P&D aplicados no combate ao vírus. Entre as instituições apoiadas estão a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e seus institutos, que tiveram cinco contratos assinados no evento, totalizando R$ 4,6 milhões. Outra chamada, a de apoio institucional a Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs), tem como objetivo dar condições para o desenvolvimento de atividades estratégicas de pesquisa científica e tecnológica do País. Segundo Wanderley de Souza, diretor da Finep, um dos destaques foi o convênio com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que visa a construção de um centro de pesquisas biomédicas. "A utilização deste centro não ficará restrita às universidades", ressaltou. Já o edital de apoio a institutos de pesquisas ligados ao MCTIC tem como principal objetivo fortalecer os centros através da aquisição e da manutenção de equipamentos multiusuários, bem como da contratação de pessoal qualificado para a operacionalização destes equipamentos. Também estiveram presentes no evento o presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Luiz Davidovich, o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, o presidente da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), Renato Machado Cotta, e o professor Jacob Palis, ex-presidente da ABC.

#Comentáriosdomomento #ciencia #finep